Sentir é Criar Menu

Permalink:

Receita: Red Velvet

Você ta organizando uma festa surpresa, ou uma reunião de amigas na sua casa, ou uma tarde na casa de parentes pra reunir a família. Sempre há aquela dúvida: O que fazer? O que servir? Ok, mas vamos lá. As vezes nessas ocasiões aparecem um bocado de interrogações na cabeça da gente de faço doce ou salgado? levo bolo ou sorvete?… Ou não sei, o que eu faço? Acho que vou pesquisar na internet. Pronto, foi assim que você chegou aqui! olá. Mantenha a calma que tudo vai dá certo porque vamos tentar te ajudar. Que tal levar CUPCAKES?  Tá super em alta, são fofinhos, lindos e decorados. E ainda você pode fazer com uma receita bem especial que é vermelha e linda: o Red Velvet (veludo vermelho).

VOCÊ VAI PRECISAR DE:

BARRA_INGD
Ingredientes Red Velvet

 

 

BARRA_MODOP

O modo de preparo consiste em uma sequencia de 18 passo-à-passo. Com certeza isso assustaria vocês, e lendo, quando chegassem ao passo cinco, íamos ter uma média de 70%  de desistência. Então que tal assistir alguém fazendo? Bem mais pratico e vocês vão ver como é simples 🙂 A unica coisa de diferente na receita é o buttermilk, que não se encontra por aqui, mas não é difícil de fazer. Basta espremer limão no leite, mexer e reservar por 10 minutos.

Coloquei uma receita de bolo e uma de cupcake, que pode parecer a mesma coisa, mas cada uma delas ensina algo diferente e você escolhe qual a melhor pra você. Os videos são de duas confeiteiras que adoro:  A Raiza Costa do Dulce Delight e a Dani Noce do ICFD/Cozinha Bossa e Malagueta.

Espero que vocês gostem, façam e amem!
Até a próxima.

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Em Maio aos 24

Ingênuo eu era quando criei esse blog, querendo através de palavras escrever meus sentimentos. Porém quando mais forte o que sinto, mais me faltam as palavras. Mas já que fiz desse o nosso cantinho público, posso tentar escrever aqui algumas palavras.

Eu te desejo, minha pequena, acima de tudo, amor no coração. Embora eu sei que isso não te falta nem um pouco, mas que prevaleça acima de tudo o amor. Que seus sonhos se realizem e que teus sonhos sejam os meus também. Que não te falte paciência e paz de espírito. Que a ajuda esteja sempre presente nos momentos difíceis. Que a felicidade não seja um destino, mas um jeito como se vai. Então que você seja feliz!

Feliz aniversário!
Te amo muito, tu sabe ♥

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Nosso blog, nossos textos

Esse é o nosso canto. É maravilhoso vê-lo crescendo aos poucos. Chegando gente de lugares que a gente nem imaginava que poderia alcançar. Aliás, quando isso aqui começou, o único lugar que a gente queria alcançar era o coração um do outro.

Cada texto escrito aqui são verdadeiramente nosso sentimentos. Se são palavras bonitas, que encantam, que inspiram vocês, isso nos deixa muito felizes, mas não deixam de ser nosso. Meu e de Miel. Quem conhece nossa história sabe que esse era o nosso mundo, que só por aqui a gente podia dizer o que sentia um ao outro. Agora a gente faz isso porque soubemos que nosso amor anda inspirando casais por aí e queremos continuar a faze-lô.

 

Creditos

Cada pessoa que entra aqui nesse pequeno blog (mas de grande conteúdo, acredito) é bem vinda. Queremos que nossa linda história de amor criada pelas mãos de Deus seja conhecida, porque essa é uma maneira de glorificarmos a Ele e mostrar nossa fé. Queremos que enquanto nossos textos sejam lidos uma sementinha seja plantada no coração. Podem se inspirar, fiquem a vontade, mas não esqueçam que isso aqui ainda é nosso, nossa casa, tudo aqui é nosso e somente nosso. Cada palavrinha colocada lado à lado a ordem nós escolhemos.

Os textos deste blog tem nossa autoria, queremos pedir por fim que quando usarem (sim, podem usar) coloquem os devidos créditos. (Codigo Penal Violação de Direito Autoral/Propriedade intelectual)

atenciosamente,
Ana Meira

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Março 12

As crianças que brincavam ali, naquele parque, nem desconfiavam. Muito menos as pessoas que passavam como vultos por nossa volta. Nem sabiam que naquele momento, embora fossemos três, para mim só haviam duas pessoas no mundo. O fato é que em coração apaixonado não se manda e o seu corpo também fica fora de controle quando certa pessoa está na sua frente. Foi a 6 anos atrás, quando ainda namorávamos a distância, eu fui ao centro resolver alguns problemas. Acontece que naquele dia e naquela tarde, sem aviso ou qualquer tipo de preparação eu me encontrei com você. Eu que pedia tanto para que um dia te encontrasse e naquele momento que você estava diante dos meus olhos eu mal pude acreditar.

Meu coração tamborilava no peito e minhas pernas mesmo sem eu querer temiam em seguir o ritmo. Em cada olhadela de lado que via o seu rosto eu murmurava para mim mesmo dizendo “não posso acreditar“. As vezes fico lembrando dessa época e sinto saudades. O coração se acostuma e o corpo se adapta a certas emoções. Sinto saudades mas não porque algo mudou, a ansiedade de se ver ainda está lá, assim como a saudades, o nervosismo.. mas o corpo já aprendeu como lhe dar com essas sensações e já não sofre tanto os sintomas. Sinto saudades do meu corpo inexperiente, da minha falta de coragem em segurar a sua mão e de olhar no seu olho. O 12 de março fica registrado pra mim como o dia em que coisas tão banais se tornam quase sagradas, a exemplo daquele prédio que eu te abracei, o banco de parque, a parada de ônibus e o nosso primeiro beijo (sim, foi um beijo) são coisas que não vão sair da minha cabeça.

São lugares que me lembram do quanto eu amei aquele dia em que quase morri de felicidade, o quanto amei te ver e o quanto te amo até hoje.

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Fato Nosso: Filme do dia!

“Nunca consigo assistir até o fim, toda vez só assisto até a parte que o menino é perseguido pelos pivetes e salvo por Jackie Chan” Exatamente depois dessa parte peguei no sono.

  • Edmiel Leandro

    <3

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).