Sentir é Criar Menu

Nossa história

Permalink:

Todo dia te amo

São seis anos de blog, sete anos nos amando, centenas de textos, milhares de palavras e ainda assim nosso amor não foi descrito por inteiro. Na verdade nem será. Não tem como descrever esse sentimento. Ele se renova todo dia. Todo dia eu te amo mais. Todo dia tenho mais certeza que Deus faz parte dessa união. E como já dissemos em varias postagens desse blog, só temos é que agradecer a Ele todos os dias por nos proporcionar essa dadiva.

Estamos aqui rumo a realizar nossos planos e sonhos. Crescendo, amadurecendo. E pra quem ler isso aqui, olha, nada é perfeito. Você já leu que toda rosa tem espinhos, né? Pois é. O que nos trouxe ate aqui e nos levará longe é a certeza que esse amor é obra do Senhor e nada que passamos é maior que Ele. Damos as mãos e vamos juntos!

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Um quarto de novos dias

Feliz aniversário amor de minha vida!
Tanto tempo se passou e estamos aqui de novo, comemorando novas datas e somando mais números a nossa conta infinita. Poderia dizer que me orgulho a cada dia mais do relacionamento que construímos juntos. Um relacionamento, acima de tudo, de amizade mútua, de respeito, companheirismo, de liberdade e ao mesmo tempo confiança. De críticas e aceitação, perdão e amor. Neste dia, eu poderia escolher entre uma infinidades de presentes para te dar. Mas o que seria melhor que esse relacionamento? O que seria melhor do que isso que construímos juntos?

Eu sempre conto os dias para poder te ver. Porque tu és meu porto seguro. Onde eu enfim consigo descansar depois de uma semana inteira de trabalho. Tu és a única pessoa que entende meus dilemas e me aceita do jeito que eu sou. Eu amo gastar minhas horas contigo, mesmo que seja pra não fazer nada. Eu amo te abraçar, amo sentir teu cheiro. Amo fazer o que tu me pedes só pra tu se sentir especial. Tu é a menina mais linda desse mundo e eu amo te admirar pelo único tempinho que tu me deixa. Tu me faz feliz mesmo me chatiando o dia todo. E quando eu enfim tenho que ir embora, me dá uma vontade de não te largar mais.

Por isso eu te entreguei meu coração, pequena.
Quero viver ao teu lado enquanto essa vida me permitir.
Eu estou ansioso para ter minhas aventuras e preocupações com tu segurando a minha mão.

Que seja pra sempre assim, honey.
Te amo <3

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Quarta

Lembra desse dia?
Faz tanto tempo que chega até dar saudade. É nostalgia pura quando lembro de tudo e principalmente do começo, de nossas tardes na sala de aula. “Quem diria?” é o que sempre digo e “Ainda bem” é o que penso logo em seguida. Nossa história me deixa um tanto quanto emocionado, e sempre me faz bem lembra dela e tudo que a gente passou. Nós éramos apenas crianças nessa época. E olha pra gente agora, crescemos – e amadurecemos, sem dúvida – e agora contamos nossa história para que outras pessoas vejam em nós como duas pessoas devem se amar. Isso me deixa muito feliz.

Enfim, só estava com saudades de escrever neste lugar que foi mais frequentado em tempos mais difíceis.
Apenas tive saudades.

Aos que ainda nos acompanham..
Estamos fortes, estamos firmes, estamos felizes, nos amamos, nós já damos certo.

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Nosso blog, nossos textos

Esse é o nosso canto. É maravilhoso vê-lo crescendo aos poucos. Chegando gente de lugares que a gente nem imaginava que poderia alcançar. Aliás, quando isso aqui começou, o único lugar que a gente queria alcançar era o coração um do outro.

Cada texto escrito aqui são verdadeiramente nosso sentimentos. Se são palavras bonitas, que encantam, que inspiram vocês, isso nos deixa muito felizes, mas não deixam de ser nosso. Meu e de Miel. Quem conhece nossa história sabe que esse era o nosso mundo, que só por aqui a gente podia dizer o que sentia um ao outro. Agora a gente faz isso porque soubemos que nosso amor anda inspirando casais por aí e queremos continuar a faze-lô.

 

Creditos

Cada pessoa que entra aqui nesse pequeno blog (mas de grande conteúdo, acredito) é bem vinda. Queremos que nossa linda história de amor criada pelas mãos de Deus seja conhecida, porque essa é uma maneira de glorificarmos a Ele e mostrar nossa fé. Queremos que enquanto nossos textos sejam lidos uma sementinha seja plantada no coração. Podem se inspirar, fiquem a vontade, mas não esqueçam que isso aqui ainda é nosso, nossa casa, tudo aqui é nosso e somente nosso. Cada palavrinha colocada lado à lado a ordem nós escolhemos.

Os textos deste blog tem nossa autoria, queremos pedir por fim que quando usarem (sim, podem usar) coloquem os devidos créditos. (Codigo Penal Violação de Direito Autoral/Propriedade intelectual)

atenciosamente,
Ana Meira

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).

Permalink:

Março 12

As crianças que brincavam ali, naquele parque, nem desconfiavam. Muito menos as pessoas que passavam como vultos por nossa volta. Nem sabiam que naquele momento, embora fossemos três, para mim só haviam duas pessoas no mundo. O fato é que em coração apaixonado não se manda e o seu corpo também fica fora de controle quando certa pessoa está na sua frente. Foi a 6 anos atrás, quando ainda namorávamos a distância, eu fui ao centro resolver alguns problemas. Acontece que naquele dia e naquela tarde, sem aviso ou qualquer tipo de preparação eu me encontrei com você. Eu que pedia tanto para que um dia te encontrasse e naquele momento que você estava diante dos meus olhos eu mal pude acreditar.

Meu coração tamborilava no peito e minhas pernas mesmo sem eu querer temiam em seguir o ritmo. Em cada olhadela de lado que via o seu rosto eu murmurava para mim mesmo dizendo “não posso acreditar“. As vezes fico lembrando dessa época e sinto saudades. O coração se acostuma e o corpo se adapta a certas emoções. Sinto saudades mas não porque algo mudou, a ansiedade de se ver ainda está lá, assim como a saudades, o nervosismo.. mas o corpo já aprendeu como lhe dar com essas sensações e já não sofre tanto os sintomas. Sinto saudades do meu corpo inexperiente, da minha falta de coragem em segurar a sua mão e de olhar no seu olho. O 12 de março fica registrado pra mim como o dia em que coisas tão banais se tornam quase sagradas, a exemplo daquele prédio que eu te abracei, o banco de parque, a parada de ônibus e o nosso primeiro beijo (sim, foi um beijo) são coisas que não vão sair da minha cabeça.

São lugares que me lembram do quanto eu amei aquele dia em que quase morri de felicidade, o quanto amei te ver e o quanto te amo até hoje.

  • Obrigado por comentar! Por favor, mantenha seu comentário limpo. HTML é permitido (strong, code e href).