Sentir é Criar Menu

Permalink:

Te quero muito.

Eu não encontro palavras, não consigo se que dizer algo. Sabe eu que sou pequenininha, que caibo nos teus braços, que fico de ponta de pé pra conseguir te abraçar forte e que só inclino a cabeça e ela cai certinho nos teus ombros? O que sinto me cobre por inteira, não cabe em mim, é maior que eu. Eu queria dizer muita coisa para você ficar sabendo tudo, tudo, tudo que sinto, mas não dá. Não dá pra explicar esse amor, só consigo sentir e queria poder te mostrar com gesto, mas os minutos parecem segundos e as horas minutos e enfim, sempre fica aquele gostinho de quero mais. Isso não é ruim. Quero que o gostinho de quero mais nunca acabe, mesmo quando estivermos velhinhos. Diante do que não cabe em mim, das sempre 4 horas juntos, dos abraços, beijos, risadas, carinhos e palavras, o ‘eu te amo’ se torna pequeno, mas é a única palavra que encontro. Mesmo acrescentando o muito e/ou o pra sempre, ainda sim continua pequeno. 

Mesmo assim insisto em dizer que te amo, mesmo que alguns tenham banalizado isso, pra mim dizer eu te amo – depois de você – é coisa séria. É o meu fato. É o que sinto por você. É o que quero dizer pro resto de nossas vidas. É o que vou dizer no teu ouvido enquanto você estiver dormindo, vendo filme, comprando jujubas, pegando água na geladeira, calçando a meia pra ir trabalhar, mexendo no dvd, reclamando do tédio, tomando o sagrado café, contando porcentagem de trajetos… Enfim. 

Te amo, te quero e te amo.

 

  • Cara, você escreve essas coisas e eu fico me derretendo de chorar aqui *-* eu te amo tanto que nem sei explicar. Você conseguiu dizer tudo o que eu quis e nunca consegui;

    Te amo, te quero e te amo MUITOO